quinta-feira , julho 19 2018
Página Inicial / Auriflama / É boa ou não é? Saúde de Auriflama é questionada por moradores

É boa ou não é? Saúde de Auriflama é questionada por moradores

POR Juliete Costa

Considerada pela população da região como pólo de saúde, por ter muitas clínicas e atender diversos cidadãos, Auriflama atende pacientes de vários municípios próximos como Pereira Barreto, Suzanápolis, Guzolândia, Sud Mennucci, General Salgado, dentre outros.

De acordo com as informações apuradas pela reportagem, o relatóro anual de gestão do ano de 2017 concluiu que as internações e óbitos prematuros de pessoas com faixa etária de 30 a 69 anos por doenças como câncer, diabetes e respiratórias caiu pela metade se comparado ao ano de 2016.

Ainda segundo a documentação, houve também uma ampliação nas Unidades de saúde de exames específicos como mamografias e o famoso papanicolau. Além disso, a administração Pública aumentou os investimentos na área de saúde local em quase 4%. Porém, esses dados estão sendo questionados por muitos munícipes. Eles, por sua vez, relatam em diversas redes sociais que esses números não batem com a realidade local, pois as UBS não têm um bom atendimento e frequentemente os moradores reclamam sobre essa situação com as autoridades.

No último sábado,5, por exemplo, a auxiliar de mesa e moradora do bairro Boa Vista, Keila Alves da Cruz de 25 anos, comentou sobre o mal atendimento que recebeu na Santa Casa de Auriflama durante o parto do seu segundo filho. A moça revelou no momento em que chegou ao local, não existia profissionais como ginecologistas e anestesistas para a realização do procedimento. “Era para ter sido uma cesariana na segunda-feira, 7, mas acabou sendo normal e realizado por enfermeiras. Foi um constrangimento muito grande”, disse ela que entrará com uma ação indenizatória contra a entidade.

O responsável pela instituição, Olivar Mereti ao saber do caso informou que a paciente chegou na Santa Casa durante a troca de médicos e que na ocasião, eles já tinham acionado a obstetra para comparecer na entidade. “Cumprimos todo o processo para esse tipo de situação, mas como ela estava em Jales, não conseguiu chegar a tempo para realizar o parto”, explicou.

Print Friendly, PDF & Email

Veja também

Prefeitura de Suzanápolis inicia recapeamento de ruas

POR Juliete Costa A prefeitura municipal de Suzanápolis juntamente com os órgãos competentes iniciou nesta …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display

Clique e confira