DA REDAÇÃO

A Prefeitura Municipal de Andradina entrou nesta semana na Justiça contra a ação tomada pela Via Rondon, que isolou trecho da via marginal da pista da Rodovia Marechal Rondon. Cerca de quatro empresas de Andradina que estão instaladas na Rodovia Marechal Rondon podem fechar. Isto porque, na última semana a Concessionária responsável pela Via isolou à área com guard-rail impedindo o acesso aos locais.

Em conversa com o Portal O Liberal Regional, Leonardo de Freiras Alves, que trabalha na Secretaria de Negócios Jurídicos, informou que foi feita uma ação pública pedindo a concessão de liminar para que seja aberta um espaço mínimo, permitindo que às quatro empresas não tenham problema para trafegar com seus veículos naquela região.

De acordo com as informações apuradas pela reportagem do Portal Fatos Regionais, os estabelecimentos que juntos empregam mais de 60 pessoas pediram ajuda a administração pública para solucionar o caso. A Prefeitura Municipal, por sua vez, decidiu recorrer à Justiça.

Até o momento, a concessionária ainda não se manifestou sobre o assunto. Vale ressaltar que a conclusão da duplicação da Marechal aconteceu em 1997 e a mesma assumiu a rodovia em maio de 2009. Das quatro empresas que provavelmente serão prejudicadas, três já estavam instaladas antes dessas obras.

Uma das fábricas, por exemplo, funciona do mesmo local desde 1989. Já outra, que é uma Borracharia tem mais de 30 anos instalada na área. A mais nova empresa que foi para a Rodovia é uma transportadora, com veículos que prestam serviços para a usina da localidade.

Segundo relatos, a regularização do acesso à via já estava sendo negociada há um tempo e os empresários estavam apenas esperando a conclusão da mesma para tomar uma posição. A Prefeitura de Andradina, também está movimentando os órgãos competentes para resolver a questão.

Sabendo do ocorrido, a prefeita Tamiko Inoue (PC do B) marcou uma reunião com a direção da Via Rondon, no município de Lins, para solucionar o problema. Ela também deve se reunir com representantes da Artesp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo) para falar sobre o assunto.

Print Friendly, PDF & Email