POR Vinicius Alves

A Justiça do Estado de São Paulo definiu nesta semana pelo arquivamento de suposta compra de votos de vereadores para escolha do presidente da Câmara de Andradina no ano passado. A denúncia apontava para suposta compra de votos por parte da prefeita Tamiko Inoue (Pc do B) e do ex-prefeito Jamil Ono (Patriotas).

A Justiça determinou a arquivação do processo, alegando falta de provas e, portanto, não haveria como dar prosseguimento nas investigações ou não havia possibilidade de condenação para os réus. O resultado da decisão judicial já foi publicado no Diário Oficial do Estado e foi fruto de muita comemoração por parte dos envolvidos.

Segundo apurou a reportagem, na denúncia, o principal acusado de encabeçar esse esquema é o vereador Mário Henrique, mais conhecido como Mário Gay (PPS). O vereador foi eleito por um partido de oposição, mas logo na primeira sessão após a posse, tornou-se membro da base aliada, inclusive, votando no Legislador Silas Carlos Oliveira (PDT) para presidente da Câmara em 2017.

Os acusados de participarem do esquema de compra e venda de votos, estão inclusos além de Mario Gay (PPS), Jamil Ono, Silas Carlos Oliveira, Raimundo Justino (Patriotas), Hernani Martins da Silva (PTN) mais conhecido como Hernani da Bahia, Roberto Carlos Rodrigues Nunes, Rodoarte dos Anjos e Márcio Arai (PTN).

Ainda no ano passado, o caso deixou o ambiente muito turbulento e a relação entre os vereadores de oposição e situação acabou ficando estremecida. Os acusados nessa compra e venda de votos, sempre negaram qualquer tipo de envolvimento no caso. Vale lembrar que Mário Gay chegou a pedir a desfiliação do PPS, mas depois alegou que não havia feito e que sua assinatura havia sido falsificada. Judicialmente se provou que se tratava de documento assinado por ele próprio.

A decisão do arquivamento da denúncia vem repercutindo em Andradina e chamando a atenção tanto de autoridades quanto da própria população. De todo modo esta foi mais uma vitória da trupe de Jamil Ono junto ao Poder Judiciário da cidade.

Print Friendly, PDF & Email