POR Juliete Costa

O primo do acusado de matar a ex namorada, a universitária Maria Julia Martins Quintino da Silva, de apenas 17 anos, da tarde da última segunda-feira, 9, na Estância Turística de Ilha Solteira,  foi preso pelas autoridades no início da noite da própria segunda, após ajudar o rapaz a fugir do local do crime.

Segundo a Polícia Civil, que está no comando das investigações, ele foi encontrado no meio da tarde do mesmo dia do assassinato na Fazenda Lagoinha, que fica na zona rural da Estância Turística. Em seguida, foi levado diretamente para a Delegacia para prestar depoimentos.

Na ocasião, o homem revelou que encontrou o suspeito no assentamento “Estrela da Ilha”, onde mora. Lá, eles teriam seguido até a Fazenda onde alguns parentes trabalham. “Ele foi preso por participação no homicídio. Qual a participação dele? Ajudou o acusado na fuga”, comentou o delegado responsável pelo caso, Miguel Rocha.

Apesar das informações obtidas ao prender o familiar do suspeito, os Policiais ainda estão à procura do rapaz, que está foragido até o momento. Caso seja encontrado pela PM da localidade, será preso no ato e também indiciado por Homicídio.

Na cidade, além da UNESP – local onde a moça estudava Zootecnia, várias entidades estudantis e repúblicas estão prestando homenagens e lamentando a morte prematura dela, publicando em redes sociais notas de pesar. A Prefeitura Municipal da cidade também prestou homenagem a vítima decretado luto oficial de três dias.

Print Friendly, PDF & Email