POR Naian Lucas Lopes

Por conta do “Dia da Consciência Negra”, comemorado nesta segunda-feira, 20, o Portal Fatos Regionais realizou um TOP 10 das figuras negras masculinas que mudaram a história do Brasil pelos seus trabalhos e influências.

1. Machado de Assis

É considerado pela crítica o maior nome da literatura brasileira. Escreveu em praticamente todos os gêneros literários, sendo poeta, romancista, cronista, dramaturgo, contista, folhetinista, jornalista e crítico literário. Afro-descendente, testemunhou a Abolição da Escravatura e a mudança política no país quando a República substituiu o Império, e foi grande comentador e relator dos eventos político-sociais de sua época. Machado é o introdutor do Realismo no Brasil, com a publicação de Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881). Também foi um dos fundadores e primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras. Único autor brasileiro na lista do New York Times de cinquenta maiores autores do mundo de todos os tempos.

2. Zumbi dos Palmares

Líder do Quilombo dos Palmares, lutou pela liberdade de religião, culto e prática da cultura negra, além da liberdade do povo negro. Zumbi morreu durante uma guerra para defender seu povo. O dia da Consciência Negra é comemorado no dia da sua morte, 20 de novembro, numa forma de homenagear sua imagem.

3. Pelé

Eleito o maior jogador da história do futebol mundial. Pelé marcou mais de mil gols na carreira, ganhou 26 títulos pelo Santos, incluindo duas libertadores e dois mundiais. Ele também foi tri-campeão do mundo pela seleção brasileira, o único jogador a conquistar tal façanha, além de ter sido o jogador mais jovem a jogar uma final e fazer um gol. Pelé serve como inspiração para milhões de pessoas que sonham em viver de futebol.

4. Abdias do Nascimento

Foi um poeta, ator, escritor, dramaturgo, artista plástico, professor universitário, político e ativista dos direitos civis e humanos das populações negras, sendo o primeiro Deputado Federal negro do Brasil. Considerado um dos maiores expoentes da cultura negra no Brasil e no mundo, fundou entidades pioneiras como o Teatro Experimental do Negro (TEN), o Museu da Arte Negra (MAN) e o Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros (IPEAFRO).

5. Cartola

Considerado por diversos músicos e críticos como o maior sambista da história da música brasileira, Cartola nasceu no bairro do Catete, mas passou a infância no bairro de Laranjeiras. Por usar esse chapéu, ganhou dos colegas de trabalho o apelido “Cartola”. Junto com um grupo de amigos sambistas do morro, Cartola criou o Bloco dos Arengueiros, cujo núcleo em 1928 fundou a Estação Primeira de Mangueira. Ele compôs também o primeiro samba para a escola de samba, “Chega de Demanda”.

6. Grande Otelo

Multi talento, Grande Otelo foi ator, comediante, cantor, produtor e compositor. Tornou-se grande parceiro de Oscarito, além de participar do filme Macunaíma. O artista ainda integrou o elenco da primeira versão da novela “Uma Rosa com Amor” e do programa “Escolinha do Professor Raimundo”. Um exemplo de artista.

7. Mano Brown

O artista nasceu e cresceu no bairro Capão Redondo, periferia de São Paulo. Iniciou sua carreira nos anos 1980 junto com o grupo “Racionais MC’s”, tornando-se o rapper mais respeitado e influente do país. O cantor é conhecido pelas suas críticas sociais, no qual suas músicas retratam os problemas das pessoas que vivem nas favelas. Mano Brown raramente concede entrevistas para jornais, revistas ou programas televisivos.

8. Joaquim Barbosa

Primeiro ministro negro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa foi presidente do tribunal durante dois anos. Ganhou notoriedade por ser o relator do Mensalão do PT e PSDB. Aposentado, seu nome é ventilado o tempo todo pela imprensa como possível candidato a presidência da república em 2018.

9. Madame Satã

Drag queen, foi marginalizado por ser uma figura da noite no começo do século passado. Acabou sendo presos diversas vezes, contudo, ficou conhecido como uma pessoa extrovertida, irônica e adorador do carnaval. Sua notoriedade fez com que sua vida fosse contada no cinema, no qual Lázaro Ramos ficou com a responsabilidade de encenar Madame Satã, considerado um dos 100 melhores filmes brasileiros, segundo Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine).

10. Lázaro Ramos

É um dos melhores artistas do país, segundo a crítica especialista. Lázaro foi o primeiro ator de telenovela a ser indicado ao Emmy Internacional, considerado o Oscar da Televisão Mundial. O ator participou do grupo “Novos Baianos”, no qual atuou junto com Vladmir Britcha e Wagner Moura, indicado ao Globo de Ouro pela série “Narcos”.

Print Friendly, PDF & Email