DA REDAÇÃO

Quem esteve presente na 56ª edição do Bon Odori, encerrada neste sábado, 29, na Estância Turística de Pereira Barreto notou um fato muito interessante. A presença massificada em todos os segmentos da festividade da nova geração de nipônicos do município.

Colonizada por orientais, Pereira Barreto sempre teve ligações muito fortes com a cultura nipônica, principalmente por conta do trabalho executado pela ACEP – Associação Cultural Esportiva de Pereira Barreto – que vem mantendo as tradições orientais no município com diversos trabalhos, inclusive através da organização anualmente do Bon Odori que se tornou um dos principais do país e a mais importante festividade da cidade.

Sua saúde é aqui. Clique e confira

Muitas tradições em vários pontos do mundo vem se perdendo com a nova geração. Segundo especialistas, isto se dá principalmente por dois fatores: a tecnologia e o afastamento cultural da nova geração. Do ponto de vista da colônia japonesa em Pereira Barreto, a atual geração de jovens já é a terceira desde que os primeiros colonos se estacionaram no município.

O Fatos Regionais acompanhou durante as duas noites de Bon Odori muitos dos jovens e adolescentes descendentes dos primeiros colonos de Pereira Barreto e o resultado foi um impressionante comprometimento do grupo para com as tradições do país que deu origem a seus antepassados.

Lindas bonecas para o seu baby. Conheça nossa loja

Crianças, jovens e adolescentes não se importaram em participar do Bon Odori como voluntários trabalhando. O que se via eram jovens servindo pastéis e guloseimas aos convidados, sempre com um sorriso no rosto, mostrando que se importavam em participar do evento como parte integrante.

Também houve muitos jovens que estiveram espalhados pela festa no momento das danças típicas que são apresentadas durante boa parte das duas noites do evento. Animados, os jovens tomaram conta da arena, mostrando uma perfeita sincronia, o que mostra que estiveram envolvidos por meses para participar do evento, através de ensaios.

Cuide de sua saúde física

A colônia japonesa é, talvez, a maior herança cultural da Estância Turística de Pereira Barreto e, nos últimos dez anos, a nova geração tem estado muito mais presente na cultura nacional, contudo, como se viu não abandonou os primórdios tradicionais de seu povo de origem.

Segundo apurou a reportagem, isto é um resultado da educação rígida estabelecida pela colônia que procura manter a cultura nipônica viva e presente no cotidiano dos pereirabarretenses. O trabalho desenvolvido pelo ACEP, como afirmaram alguns membros da colônia, é um dos principais motivos de orgulho de todos os descendentes orientais de Pereira Barreto.

As melhores portas e janelas da região.

Print Friendly, PDF & Email